Aprenda a desenhar desenvolvendo a percepção!

Por Samuel Torres 26 de junho de 2018

COMPARTILHE:
Aprenda a desenhar desenvolvendo a percepção
Aprenda a desenhar desenvolvendo a percepção!
5 (100%) 4 votes

A percepção, de modo simplificado, é a capacidade de perceber algo através dos sentidos. Esses sinais, sejam eles sonoros, visuais ou táteis, são depois processados e interpretados pelo cérebro. Sendo assim, a percepção nada mais é que a nossa capacidade de se usar os sentidos para entender o mundo. Seja ruídos, imagens ou texturas. Quanto mais se percebe, mais “rico” o mundo se torna.

Um exemplo de percepção

Imagine que você vai todos os dias de carro para o serviço. De modo automático, dirige pelo mesmo trajeto de sempre. Seu cérebro já se acostumou com essa tarefa e já tem arquivados os principais acontecimentos em seu trajeto. Assim, o “libera” da tarefa de dirigir de forma conscientemente, “ligando o piloto automático”. Como aquelas vezes que você, após ter chegado ao seu destino, estranha o fato de não se lembrar do caminho percorrido, como se estivesse em transe.

Acontece que seu cérebro assumiu o controle de seus braços, pernas e até tomou decisões durante o trajeto, sem que você percebesse.  Libera a sua mente consciente para pensar em outras coisas. Como o trabalho que está prestes a concluir ou sobre um problema difícil de resolver e que requer bastante criatividade.

Essa é uma característica incrível de nosso cérebro que nos capacita a desenvolver outras atividades, enquanto a que estamos executando já se tornou automática. Do mesmo modo, nos torna muito mais eficientes.  

Continuando, quando algo inesperado acontece, seu cérebro rapidamente te “devolve” o controle. Quando um gato atravessa na frente de seu carro, imediatamente você assume o controle executando uma ação para evitar o atropelamento. Assim acontece em toda e qualquer atividade que nos propomos a fazer, seja andar de bicicleta, escrever, até fazer uma pintura ou um desenho!

No final, tudo que aprendemos é um conjunto de instruções que o cérebro assimila. Pense em como você escreve ー seu cérebro gravou as curvas e linhas de cada forma que representa uma letra. Você as “desenha” de forma natural e espontânea. Depois de muito praticar, se torna automático.

A percepção no desenho

Da mesma forma acontece com o desenho: não passa de um conjunto de instruções visuais e motoras.

Seu cérebro primeiro precisa ser treinado a ver (aí é que entra a percepção), pois ver é diferente de enxergar.

Enxergar é natural, automático, não precisa pensar.

Já, ver é a capacidade de perceber o que se vê de modo consciente. Podemos dizer que é a quantidade de informações que conseguimos identificar e processar através da visão. Ou seja, conseguir racionalizar, com um alto nível de detalhes, como se estivesse “escaneando” aquilo que se observa. Para isso é imprescindível o foco e atenção.

O segundo passo é treinarmos a mão para realizar movimentos precisos e suaves. Dessa forma, se desenvolve a capacidade de desenhar.

Mesmo sem ter prática com desenho, posso aprender o Desenho Realista?

Sim! Este é o ponto que queremos chegar aqui. Você é capaz sim de aprender o Desenho Realista, afinal, já desenvolveu habilidades de desenho que comprovam sua capacidade, como o ato de escrever. Ali você executa movimentos complexos com as mãos, por isso tem capacidade motora para desenhar também!

Basta treinar novos movimentos com a mão dos quais você não está acostumado. Mas saiba que terá um pouco de dificuldade no começo. Com o tempo, se praticar bastante, vai começar a fazer no automático também, como andar de bicicleta.

No entanto, mais importante que técnicas e habilidades motoras é a percepção, pois só conseguiremos desenhar aquilo que podemos ver.

Observe as imagens abaixo:

Aprenda a desenhar desenvolvendo a percepção

A maioria das pessoas, quando não têm costume de desenhar. Se pedir que ela desenhe um olho através de uma referência para que seja copiado, alcançará um resultado mais ou menos como esse primeiro desenho.

No primeiro caso, usando a forma de fazer traços da escrita, isto é, com linhas duras e bem definidas, essa pessoa retratou as formas, contornos, fios e detalhes com linhas bem marcadas. Isso é fruto de sua percepção. Da sua capacidade de ver e entender o que se vê. Porém, não aprimorada.

O segundo desenho é feito por uma pessoa que desenvolveu um pouco mais sua percepção e leveza na mão. Deixou de definir os traços com linhas bem marcadas, apresentou maior suavidade no sombreamento e um certo nível de detalhes. Sua percepção ainda permitiu notar detalhes menores e mais sutis da imagem de referência, como os tons das sombras, textura da pele, textura e detalhes da íris, espessura dos fios, etc.

Já o terceiro desenho é feito por alguém que desenvolveu ainda mais sua percepção, técnicas e habilidades com os materiais de desenho. Alcançou maior fidelidade à foto de referência.

O que separa o primeiro do último é apenas o quanto se desenvolveu as habilidades com as mãos e a forma de ver, coisas que se aprimora com a prática e compreensão.

A compreensão

Depois de ler esse artigo e entender as questões e exemplos aqui abordados, você começa a observar e se questionar mais. Começa a olhar tudo com mais atenção, desde o ambiente em que vive até o desenho que faz ou vai começar a fazer. Assim, essa forma de ver mais aguçada vai forçar você a se superar, tanto na técnica, leveza da mão, percepção da imagem e controle dos lápis e dos materiais.

 

Se quer aprimorar ainda mais suas habilidades no Desenho Realista, venha para o nosso Curso de Realismo para Iniciantes! Você terá, à sua disposição, conteúdos em vídeos teóricos e práticos. Além de um acompanhamento individual em nosso grupo exclusivo para alunos!

Curso Virtual de Realismo para Iniciantes

COMPARTILHE:
Entre para a nossa lista VIP.