Lápis para desenho realista: do 10H ao 10B

Por Maira Poli 1 de Maio de 2018

COMPARTILHE:
Lápis para desenho realista
Lápis para desenho realista: do 10H ao 10B
4 (80%) 12 votes

Desde que me entendo como alguém que gosta de desenhar, tinha a ideia de que havia somente o lápis 6B da Faber Castell para os desenhos à grafite. Não sabia ao certo o que significava ele ser “6B”, mas sabia que era muito utilizado para desenhos em preto e branco.

Com o tempo, comecei a pesquisar sobre lápis para desenho realista. Acabei me deparando com muitas informações. Entre elas, que não existia apenas o lápis 6B, mas também outras graduações. E elas vão desde o 10H até o 10B.

Aí, me surgiram as seguintes questões:

Por que existem tantas graduações de lápis para desenho realista?
Preciso ter todas essas graduações de lápis?
Quais são as marcas mais conhecidas de lápis para desenho realista?
Somente essas graduações são suficientes?

Continue para saber a resposta dessas perguntas, abaixo!

Por que existem tantas graduações de lápis para desenho realista?

E o que fazer com todas elas?

Para entender o porquê de tantas graduações e para que serve cada uma delas, tive que conhecer mais sobre os lápis grafite. Especificamente sobre sua mina (o miolo do lápis).

O grafite é um material macio e bem escuro. E por se dissolver facilmente, acrescenta-se argila em sua composição. O que proporciona maior rigidez.

Dependendo de sua concentração, faz o lápis ficar mais escuro ou claro, mais duro ou macio. Por isso há uma escala de graduação formadas pelas letras “H” e “B” para distinguir essas variações: H = Hard (duro) e B = Black (negro).

  • Quanto maior o número acompanhado de B, mais macio e escuro torna-se o lápis.
  • E quanto maior o número que acompanha o Hmais claro e rígido.

Lápis para desenho realista: gradações de lápis grafiteEssa escala pode variar entre as marcas. Algumas não chegam à números tão altos, chegando no máximo a 8 ou 9 (B e H). Esses mostrados acima são da marca Mitsubishi.

Preciso ter todas essas graduações de lápis?

Compreendendo a função e a interação do lápis no papel, é possível trabalhar com poucas graduações.

Sabendo que os lápis Hard são mais duros, estes são voltados ao desenho técnico, como projetos de arquitetura. Pois precisam de precisão nos traços.

Já os lápis mais macios, como o lápis 6B, que é tão conhecido, se encaixam bem nos desenhos artísticos. Porque são mais livres em seus traços.

Por sua vez, para o desenho realista, é preciso um certo equilíbrio entre ambos: a rigidez para um sombreamento mais liso, suave e uniforme, mas também a maciez para os tons mais intensos. Por isso, os lápis que mais utilizamos no Desenho Realista são as graduações centrais: H, Hb, B, 2B e 4B.

Isso irá variar muito dependendo da marca, pois há algumas conhecidas por serem macias, em que o lápis têm excelente pigmentação e maciez. Ou seja, chega à tonalidade escura com mais facilidade.

Assim como também há marcas em que o grafite é mais rígido. Isto é, mais claro. E o famoso “6B” se faz indispensável nas nuances mais escuras.

Quais são as marcas mais conhecidas de lápis para desenho realista?

 

Lápis macios

Alguns exemplos de lápis macios mais conhecidos são:

  • Staedtler Mars Lumograph;
  • Mitsubishi Hi-Uni;
  • Caran d’Ache Grafwood;
  • Tombow Mono 100;
  • Staedtler, sendo este o que mais usamos e indicamos em nosso Curso Virtual.

O Staedtler atende a muitos quesitos, sendo de fácil acesso, preço acessível (apesar de já ter um preço relativamente alto, por também ser importado, os demais desta lista tem preços ainda mais elevados), excelente pigmentação e maciez.

Com essas marcas até a graduação 4B é suficiente para chegar aos tons mais escuros. E se adaptam bem tanto aos papéis mais lisos, quanto aos porosos.

Lápis rígidos

As marcas de lápis para desenho realista conhecidos como mais rígidos são:

  • Faber Castell Regent 900;
  • Lyra;
  • Koh-I-Noor Hardmuth.

São marcas em que será preciso ir até pelo menos ao 6B para chegar a resultados semelhantes ao 4B (ou até mesmo 2B) das marcas macias.

Isso não é parâmetro de comparação e não dá pra dizer, com base em sua dureza ou intensidade de tons se um lápis é melhor ou pior que o outro. Apenas uma distinção da maciez do grafite.

Com os lápis mais duros e claros, pode-se, usar graduações “B” mais altas para compensar a dificuldade em alcançar tons escuros. Esses lápis se adaptam bem aos papéis mais porosos.

Somente essas graduações são suficientes?

São sim. Principalmente para aqueles que estão começando agora e procurando conhecer os lápis para desenho realista. E ainda não se sentem seguros ao comprar uma caixa completa de todas as graduações.

É possível adquirir somente o necessário. E no decorrer da prática, no desenvolvimento do seu entendimento e adaptação ao material, terá segurança em escolher seu próprio jeito de trabalhar.

É uma questão de conhecer, se informar, mas principalmente de se adaptar ao material. A partir do momento em que você faz testes com o seu papel e entende como cada graduação irá responder (maciez, porosidade, tonalidade), poderá escolher com mais segurança.  

Porém, não há a necessidade de ir aos extremos da escala, principalmente tratando-se da linha Hard, com essas cinco graduações você consegue fazer um desenho equilibrado. Não é somente o material, mas como você trabalha com ele.

 

Aprenda como desenhar desenhos realistas com 6 vídeos tutoriais!

COMPARTILHE:
Entre para a nossa lista VIP.