Entendendo e desenvolvendo a percepção no Desenho Realista

Por Samuel Torres 4 de abril de 2019

COMPARTILHE:
Entendendo e desenvolvendo a percepção no Desenho Realista
Avalie este Post

Um bom Desenho Realista feito com base em uma fotografia de referência é fruto de uma técnica refinada, conhecimento e habilidades com os materiais, e principalmente de uma boa percepção. Ou seja, a capacidade de “ver” aprimorada.

Essa última é um dos pontos mais importantes da técnica.

Para melhor entendê-la, vamos dividi-la em 3 partes. Confira em nosso artigo!

Percepção dos materiais

Ao iniciarmos o aprendizado no desenho realista, primeiramente conhecemos os materiais e aprendemos a usá-los em exercícios simples de sombreamento que nos fazem adquirir controle na mão, leveza e ao mesmo tempo a percepção dos mesmos.

Entendendo e desenvolvendo a percepção no Desenho Realista

Esse primeiro momento de desenvolvimento das habilidades motoras e percepção dos materiais é a base da técnica. Portanto, deve ser muito bem fundamentada já que é a base onde todo o restante do aprendizado vai se desenvolver.

Percepção minuciosa (detalhes e texturas)

Após passar pelo primeiro degrau do aprendizado, que é o conhecimento e habilidades básicas com os materiais, já se domina os degradês e sombreamentos suaves.

Da mesma forma, se começa a ter uma boa percepção da intensidade dos tons de cinza. É chegado, então, o momento de começar a aprimorar a técnica e aprender a observar e desenhar detalhes e texturas mais complexos.

Entram, nesse momento, imagens de efeitos diversos, como madeira, vidro, efeito molhado, cromado e reflexos; partindo também para os efeitos e texturas ainda mais complexos e voltados ao desenho de retratos, que é a textura de pele, cabelos, barba, etc.

Entendendo e desenvolvendo a percepção no Desenho Realista

A essa altura você já estará em um nível avançado de compreensão, percepção e técnica, graças à sua percepção no desenho. Assim, conseguirá reproduzir efeitos complexos de modo bem realista e impressionante, o que lhe trará muita satisfação!

Notará também que, ao longo do aprendizado, terá desenvolvido cada vez mais a paciência e a concentração, conseguindo focar em detalhes cada vez menores e por mais tempo, alcançando assim um alto nível de realismo em seus trabalhos.

Porém, a essa altura existe uma pequena armadilha, à qual devemos ficar atentos. Entra, então, o último nível de percepção.

Percepção geral (Harmonia do todo)

Entendendo e desenvolvendo a percepção no Desenho Realista

Estando tão habituado a observar detalhes complexos cada vez menores, sua visão acaba ficando condicionada a esse olhar estrito e seletivo. Dessa forma, você “isola” o olhar a partes separadas, uma de cada vez, pois é dessa forma que se consegue alcançar altos níveis de precisão e realismo em tais texturas e efeitos.

Porém, é necessário aprender a modular o olhar, alternando entre o olhar no detalhe e o olhar geral, que é a percepção do todo.

Aqui vão algumas dicas para aprimorar sua percepção no desenho.

Afaste-se um pouco

Ao finalizar uma parte do desenho, seja uma pálpebra, uma sobrancelha, ou uma bochecha texturizada, dê uma afastada do desenho e olhe o todo. Veja se a parte que acabou de fazer está em harmonia com o restante que já havia feito.

Confira se não está se destacando demais, se está mais clara ou mais escura, ou rústica demais, ou detalhada demais, ou de menos. Enfim, force essa visão analítica e comparativa, sempre observando o todo no seu desenho em comparação com a referência.

Cerrando os olhos

Para conseguir perceber bem os tons, estando a uma certa distância do desenho e da referência, poderá fechar bem os olhos deixando só um pouco abertos. Assim seu olhar se desprenderá dos detalhes, observando apenas as formas maiores e seus tons.

Dessa maneira você poderá medir se o seu desenho está ficando mais claro ou mais escuro, e até identificar manchas no sombreamento.

Comparando o contraste

Por fim, um último macete. Pegue a folha sulfite de apoio da mão e coloque-a sobre a parte que acabou de sombrear. Em seguida coloque-a na mesma posição sobre a foto de referência, observando o contraste que dá em cada um.

Se o contraste daquela parte da referência em relação à folha branca for maior que o contraste da folha com a parte do seu desenho, então saberá que precisa aumentar o contraste no desenho. Ou seja, trabalhar mais os tons médios e escuros para evidenciar o brilho.

Entendendo e desenvolvendo a percepção no Desenho Realista

E então, após entender um pouco mais sobre a percepção no desenho, já se sente mais confiante e encorajado para entrar de cabeça no aprendizado do Desenho Realista? Pegue então alguns lápis grafite e um papel e mãos à obra!

O método de desenvolvimento de percepção no desenho aqui referido descrevem os métodos ensinados em nosso Curso de Desenho Realista. Então, para se aprofundar ainda mais, confira aqui!

COMPARTILHE:
Entre para a nossa lista VIP.