Saiba como fotografar desenhos

Por Samuel Torres 22 de junho de 2017

COMPARTILHE:
fotografar desenhos

Nas redes sociais, o que impera é o imediatismo das rápidas visualizações. Portanto é necessário uma boa imagem para chamar a atenção do visitante, para que o post não passe batido. E assim, é importante que você saiba fotografar desenhos!

Bons trabalhos são ainda mais realçados com uma boa imagem, bem pensada e bem tirada. Em contrapartida, mesmo que um trabalho seja de fato muito bom, se não houver uma boa apresentação não terá um impacto visual que chame a atenção.

Nesse artigo iremos abordar as diversas formas de imagens para apresentação do desenho. Sejam elas a fotografia tradicional, feita com câmeras profissionais, amadoras ou celulares, e outra forma de imagem. A obtida por escaneamento, suas diferenças e vantagens… Ainda dicas e orientações em cada caso.

O tamanho do sensor da câmera

Um erro comum é pensar que a quantidade de Megapixels define a qualidade da câmera. Na verdade, o que mais influencia na qualidade da foto é o tamanho do sensor.

O sensor é a parte da câmera que capta a luz, portanto, quanto maior for, mais luz capta.
É o substituto do filme das câmeras antigas. Hoje em dia tanto as câmeras profissionais, semi-profissionais, compactas e celulares faz o uso de sensores.

Segue abaixo uma imagem comparativa dos tamanhos de sensores:

Veja que em câmeras profissionais existem dois tamanhos de sensores, o Full Frame que tem o mesmo tamanho do filme e o APS-C, que tem um pouco mais da metade do tamanho do primeiro. Já em câmeras compactas e celulares o tamanho dos sensores diminuem drasticamente.

Com as dicas a seguir você verá que não precisa ter equipamentos caros para se obter boas imagens.

Fotografar desenhos com celulares

Com o avanço da tecnologia, os celulares trazem câmeras cada vez melhores e maiores capacidades de processamento, possibilitando tirar fotos boas fotos. Chega a qualidades próximas às câmeras profissionais.
Mesmo alguns celulares mais baratos já trazem boas câmeras.

Algumas recomendações para se obter o melhor de suas câmeras:

  • É necessário tirar a foto em um ambiente muito bem iluminado. As câmeras dos celulares tem sensores pequenos, o que traz uma baixa sensibilidade à luz. Ao tirar uma foto num ambiente pouco iluminado, a foto tende a perder qualidade, ficando chamuscada, tremida ou escura. Portanto, escolha um ambiente bem claro e se for o caso utilize uma luminária direcionada ao desenho.
  • Imagens com detalhes em desfoque como a imagem no topo são obtidas com o celular bem próximo do assunto a ser fotografado. Em um ângulo bem deitado e focalizando em uma parte bem próxima da câmera. Sendo assim, o que estiver mais distante fica desfocado, dando um ar de foto profissional.

Fotografar desenhos com câmeras digitais

Câmeras compactas se diferenciam das profissionais no quesito de controles manuais, além, claro, da qualidade de imagem, tamanho do sensor e troca de objetivas.

Quanto mais profissional for a câmera, mais controles manuais terá. Ou seja, é possível fazer ajustes de iluminação, ISO, abertura, tempo de exposição, etc.

No caso das compactas e semi profissionais, seu uso é facilitado, pois visa um público amador. O modo mais usual é o automático, onde a câmera faz os ajustes sozinha.
Câmeras compactas também tem sensores pequenos, e oferecem pouca sensibilidade à luz.

A mesma dica do celular cabe aqui: tirar fotos em ambientes bem iluminados e com a ajuda de luminárias.

  • Outra dica é colocar a câmera em um tripé, ajustar o foco e o enquadramento e ativar o timer, que tirará a foto sozinha depois de alguns segundos. Assim evita tremidos e oferecendo uma melhor qualidade na imagem.
    A imagem abaixo foi obtida com uma câmera compacta (Canon SX400is) com o timer ativado, fixada no tripé e com o auxílio de uma luminária.

Câmeras profissionais têm sensores grandes, proporcionando belíssimas imagens mesmo em ambientes pouco iluminados. Sendo ainda mais fáceis de se obter fundos desfocados como na imagem abaixo tirada com uma Canon T5i com lente 50mm f1.8

Veja que nessa imagem há uma faixa horizontal focalizada no meio da foto, o restante, tanto em cima quanto em baixo, já apresenta um leve desfoque. Esse tipo de efeito é obtido com o uso de lentes de grande abertura, f2.2, f1.8, f1.4. Quanto menor o número, maior a abertura, proporcionando maior desfoque em volta.

Outra vantagem de se trabalhar com grandes aberturas é o fato de se ter maior sensibilidade à luz. Pois uma abertura maior na lente possibilita maior entrada de luz e boas fotos em ambientes mais escuros.

Fotografar desenhos com escaneamento

Outra forma de se obter boas imagens e bem fiéis ao desenho original, captando todos os detalhes, é o escaneamento. Este possibilita uma nitidez absurda, que mesmo as câmeras profissionais não são capazes de captar.
A imagem abaixo foi obtida por escaneamento na multifuncional Epson CX5900.

Algumas dicas:

  • Utilize sempre o modo de fotografia, e não o modo documento, pois assim se obtém mais suavidade e fidelidade nos tons.
  • Normalmente as multifuncionais têm programas de escaneamento com opções de ajustes de brilho e contraste, convém utilizar esse recurso. Vá escaneando e ajustando os níveis de contraste e brilho, sempre comparando com o desenho original para obter o tom mais próximo possível.
    Quando não houver esse recurso, poderá ajustar posteriormente o tom da imagem usando algum programa de edição de imagens.
  • Ao escanear um desenho feito à lápis grafite, é recomendado que tenha passado o Verniz Fixador Fosco (de preferência da marca Acrilex) no desenho. Pois o scanner costuma pegar pegar bastante reflexo do grafite, e o verniz tira esse reflexo, possibilitando imagens melhores.

Ao ajustar as definições de escaneamento use resoluções entre 150dpi e 300dpi, não sendo necessário números maiores que esses. Menores, por outro lado, diminuem bastante a resolução da imagem.

Algumas considerações adicionais

  • Sempre que possível passe o verniz fixador fosco sobre o desenho, para evitar reflexos tanto na foto quanto no escaneamento.
  • Se não for possível o uso do verniz, no caso da fotografia, utilize uma luminária ao lado da câmera ou celular, direcionada para o desenho, pois a fonte principal de luz estando ao lado da câmera evita o reflexo do grafite. Vale também apagar a luz do ambiente e utilizar apenas a luminária.
  • Uma boa fonte de luz é a luz natural, porém, não se deve tirar a foto com a luz do sol incidindo diretamente sobre o desenho, deve-se estar em um local bem iluminado mas com sombra. Nesse caso, pelo fato da luz estar vindo de diferentes lugares, é comum o aparecimento de reflexos, portanto vá mudando de posição, tanto o desenho quanto a câmera, para evitá-lo.

 

 

Agora que você já sabe como fotografar os seus desenhos, leia sobre como montar o seu portfólio!

COMPARTILHE:
Entre para a nossa lista VIP.