6 bons motivos para fazer o curso de desenhos realistas para iniciantes

Por Robson Almeida 24 de maio de 2017

COMPARTILHE:
curso de desenhos realistas
6 bons motivos para fazer o curso de desenhos realistas para iniciantes
Avalie este Post

Quem sofre de ansiedade e estresse sabe os transtornos desencadeados por eles em diversos campos da vida. Em contrapartida, também é verdade que bons hábitos podem trazer benefícios em tudo que se faça. Essa grande verdade é bem simples de comprovar quando falamos de desenhos realistas.

Você já perdeu o controle de suas emoções a ponto de agir impulsivamente?

Então eu peço que você mantenha sua mente aberta para compreender as ideias que vamos apresentar aqui. Talvez você pode até já ter lido algo semelhante em outros lugares. Mas esteja certo que vistos de uma nova perspectiva, tais conceitos podem te dar a motivação que faltava para experimentar uma qualidade de vida totalmente diferenciada.

Mesmo se você acredita que não nasceu com talento para desenhar, não desista deste artigo. Eu asseguro que você vai se beneficiar muito ao conhecer 6 bons motivos para fazer o curso de desenhos realistas para iniciantes.

1 – Desenvolver habilidades que sequer conhecia

Já no primeiro argumento, vamos deitar por terra uma polêmica altamente tóxica. De que talento é algo a que as pessoas estão predestinadas desde o nascimento. Qualquer um é capaz de desenvolver habilidade que sequer conhecia, desde que esteja presente um elemento fundamental: perseverança.

Ela é o que diferencia as realizações extraordinárias de pessoas bem sucedidas do que é corriqueiro, banal, aquilo que pode ser alcançado por qualquer um.

E isso se aplica a praticar um esporte, ir à academia, aprender um novo idioma, enfim, é preciso ser constante para experimentar os benefícios de qualquer decisão.

No processo de aprendizado dos desenhos realistas, se formam circuitos neurais, como se uma nova programação do seu cérebro interferisse em sua habilidade motora. E isso é possível através da prática constante e do novo entendimento do mundo, seus tons, formatos, texturas.

2 – Dedicar algum tempo a si próprio

“Ah, mas parece simples reservar um momento da vida a si próprio”. Sim, cuidar da saúde da mente, para que possa ser mais amoroso em família e também mais produtivo nos negócios. Só que mesmo parecendo tão simples, a maioria das pessoas não consegue fazer isso. Você sabe o porquê?

O tempo todo estamos programando nosso cérebro. Daí percebemos o valor da impecabilidade da palavra. Quando você diz que vai correr 10 quilômetros e interrompe o exercício após 9,5. Parece irrelevante, não é mesmo?

Fato é que a mensagem fica muito clara para seu cérebro. Você se permite não completar as coisas. Então, parece algo normal levantar às 8h quando tinha que ter sido às 7h20. Você se permite comer exageradamente, você se permite ter um desempenho abaixo do seu próprio potencial. E se conforma com os resultados que isso produz.

Vivendo assim, é pouco provável que consiga dedicar tempo a si mesmo. Não é difícil presumir que se descuide da qualidade dos seus pensamentos, de ter serenidade nas decisões, equilíbrio emocional.

Então como um curso de desenhos realistas para iniciantes pode ajudar? O desenho é uma atividade intimista, que aguça o olhar e desenvolve a percepção. Geralmente é prática silenciosa ou embalada por música agradável, que permita aos pensamentos fluírem, assim como o tempo, que corre sem que se perceba.

3 – Fazer algo que desperte admiração

Uma postura positiva em relação a si mesmo, aquilo que conhecemos como auto estima, é fundamental para a sanidade de qualquer ser humano. O que tem feito cada vez mais pessoas adoecerem nos dias atuais é um cotidiano exaustivo e quase sem sentido.

As pessoas acabam se descuidando da interação social. O mundo do trabalho molda sua mente para ser objetiva, prática e resoluta, então faz com que as amenidades pareçam algo errado. Assim, também acontece na convivência entre os indivíduos.

Sentir-se admirado é mais do que uma sensação agradável, mas sim uma necessidade do inconsciente. E despertar admiração vai ocorrer naturalmente ao desenvolver a técnica que lhe permita produzir desenhos realistas com texturas, efeitos de luz e sombra, além de expressões faciais tão impressionantes que mais parecem fotografias.

4 – Apresentar ao mundo seus valores e crenças

A arte de um desenhista não tem a finalidade apenas de alimentar o próprio ego, mas   por meio dela é possível comunicar ao mundo seus valores e crenças. Algo tão importante nos dias de hoje, em que parece que tanto se perdeu nesse campo…

A realidade vista objetivamente pelas lentes dos fotógrafos expressam o sentimento da cena, das pessoas e retratam a realidade em questão de uma forma bem precisa, onde palavras não são capazes de transmitir. Porém, com a vasta quantidade de informações na internet e redes sociais, as imagens podem acabar passando despercebidas. Já um desenho feito com base em uma foto, realça aquela imagem, dando outros parâmetros de visibilidade, por se tratar de um trabalho manual que causa espanto pelo nível de detalhes e realismo, elevando a visibilidade da imagem em si e de sua mensagem subjetiva. E cada um de nós tem em si um conjunto de referências, verdades, um universo subjetivo que só ganha vida por meio da arte.

5 – Estar inserido em uma comunidade

É uma sensação incrível a de pertencer a uma comunidade de pessoas ligadas por interesses comuns, que buscam se apoiar, compartilham referências e ideias.

Estar conectado a gente com objetivos semelhantes, que pesquisam os mesmos temas e enfrentam desafios similares é muito poderoso para sua evolução. Certamente esse é o maior diferencial do curso de desenhos realistas para iniciantes.

A comunidade que se formou em torno do aprendizado das técnicas adotou uma postura de colaboração e incentivo aos colegas. Esse comportamento é estimulado pelos professores do curso, que respondem dúvidas, orientam, acompanham os debates e trabalham com comparações de imagens que desenvolve a percepção e a técnica.

Por isso, quem ingressa na comunidade se sente especial por pertencer a um grupo vibrante, que faz muita diferença para todos. Ali surgiram grandes amizades e parcerias. Na comunidade, você também terá acesso diretamente a artistas de várias partes do Brasil, muitos deles já renomados em suas localidades.

6 – Conter a ansiedade

Para estar por inteiro no momento presente, o indivíduo necessita ter equilíbrio em seu raciocínio. Pois quem vive só o passado está deprimido, nostálgico e quem se projeta constantemente para o futuro, vive ansioso, desconectado daquilo que faz.

O bem estar causado pelo simples ato de desenhar funciona como antídoto para a ansiedade. Na prática, o desenhista é tomado pela calmaria e satisfação, o estado de FLOW: termo que vem do inglês Fluir.

Conforme o mestre em psicologia, Helder Kamei, autor do livro Psicologia Positiva e Flow (IBC), nesse estado mental a pessoa fica plenamente imersa naquilo que está fazendo. São as experiências ótimas de fluxo na consciência.

O conceito de FLOW foi desenvolvido na década de 70 pelo psicólogo Mihly Csikszentmihalyi, PhD e professor da Universidade de Chicago. Muitas vezes as experiências de Flow são lembradas por uma pessoa como os momentos mais felizes de sua vida, onde se sentiu em sua melhor performance.

Sabendo de tudo isso, não hesite em conhecer mais sobre o curso de desenhos realistas para iniciantes. E quem pode explicar tudo a respeito nesse vídeo é seu próprio idealizador, Charles Laveso. Vale à pena conferir!

CLIQUE AQUI E VEJA O VÍDEO EXPLICATIVO.

COMPARTILHE:
Entre para a nossa lista VIP.