Conheça a aluna Rita de Cássia e como ela começou a desenhar

Por Maira Poli 8 de Março de 2018

COMPARTILHE:
Desenhar
Conheça a aluna Rita de Cássia e como ela começou a desenhar
5 (100%) 1 vote

Neste 8 de março, dia Internacional da Mulher, contaremos a história de uma de nossas alunas: Rita de Cássia. Natural de Itaíba, Pernambuco, atualmente reside em São Paulo. Ela nos relatou sobre como começou a desenhar e chegou a descobrir o curso de desenho realista do Charles Laveso.

Passando por uma trajetória difícil na adolescência, hoje ela se destaca por sua perseverança, em querer aprender a desenhar cada vez melhor.

Após um acidente quase fatal, ficou anos procurando por uma cura. Ela passou por diversos tratamentos, e também tentou pela fé e espiritualidade, tendo bons resultados. Mas um dos refúgios que encontrou para o seu sofrimento foi o desenho.

Confira seu relato!

 

“Desde criança, já me interessava pelo desenho e o fazia observando as figurinhas de chicletes, livrinhos e gibis, desenhos animados, etc.

Porém, na minha adolescência, entre os 14 e 15 anos de idade, sofri um acidente devido a uma substância tóxica: “chumbinho”, ou veneno de rato.

Tive que ficar internada no hospital por um tempo. Cheguei a perder os movimentos das pernas e dos braços e também tive a visão afetada por um certo tempo. O lado direito do corpo foi o mais afetado.

Por anos, foi essa luta contra o tempo. Recebi tratamentos, passando por vários processos e exames, fisioterapias e medicamentos. Ali, o tempo passava e os anos pareciam eternos.

Não havia melhoras e corria o risco de ficar assim para sempre.

 

Com minha família busquei minha cura por meio da espiritualidade. Aos poucos fui melhorando, e a luta não foi fácil.

 

Nunca desisti dos meus objetivos, pois tive que buscar forças e prosseguir com os estudos. Mesmo com as melhoras, precisava usar muletas e o braço enfaixado, tendo que aprender até a escrever novamente com a mão esquerda.

Entre todo esse processo, o desenho estava ali me ajudando a vencer e ultrapassar meus medos. Lembro como hoje, quando olhava para uma estátua do profeta Daniel. Comecei a rabiscar com o lápis e papel na mão. Sem apoio sobre o papel, foram surgindo os traços. E mesmo com a dor, consegui fazer o desenho.

Fiz algumas pinturas em tecidos e telas, sem nenhuma experiência. Mas tentava! Sabia que ali, por minutos, esquecia a dor. Defino essa fase como “Minha Vida em Traços”, e assim segui.

Me refugiei no prazer que o desenho me dava, onde ao menos eu buscava forças para continuar e não desistir dos meus objetivos. Era meu alívio na alma e o desenho foi e é minha força, minha fonte de inspiração de viver.

Em Pernambuco, onde morava, é difícil ter acesso a cursos. Então mudei para São Paulo, buscando oportunidades de trabalho e querendo adquirir mais conhecimentos na arte.

Foi quando conheci o Curso Virtual de Desenho Realista, através das redes sociais. Vi os desenhos do Charles e logo me apaixonei pela beleza e perfeição dos desenhos que parecem fotografias.

Não medi esforços até conseguir comprar o acesso, pois logo vi que era o melhor caminho a seguir, pela paixão à arte!

Eu já desenhava um pouco antes do acidente. Mas era outro tipo de traço, como os desenhos animados e mangás… Sendo iniciante no Desenho Realista, tive que me adaptar à essa técnica.

Desenhar

Como desenhava antes

Desenhar

Desenho de após começar o curso de Desenho Realista

Para mim, o Curso Virtual foi a melhor forma de poder ter acesso à aulas, pois o trabalho consumia todo o tempo. Aprendendo pela internet, somos nós que escolhemos a melhor hora para realizar as atividades com tranquilidade.

O Curso é bem organizado e toda a administração está a disposição nos horários determinados de atendimento. Os professores são excelentes e totalmente focados em ensinar com paciência.

Tem toda tranquilidade para quem realmente quer se dedicar a aprender de verdade no mundo do Desenho Realista!

Em pouco mais de 1 ano, senti totalmente a mudança, tanto no desenho como também na minha vida. Melhorei a técnica aplicada e desenho de todas as formas. Houve evolução, e as pessoas que conheciam meus desenhos logo notaram essa mudança.

Tudo isso incentiva a minha vontade de buscar a melhorar cada vez mais e até passei a receber encomendas.

Quero um dia poder fazer uma faculdade na área de artes. Sei que preciso me dedicar mais para absorver todos os conhecimentos que o curso nos proporciona!

E para aqueles que são apaixonados pelo Desenho Realista, esse é o caminho!”

Depoimento da Rita sobre o Curso

Somos muito orgulhosos em fazer parte de histórias como a da Rita!

E você, como começou a desenhar? Conte-nos nos comentários!

COMPARTILHE:
Entre para a nossa lista VIP.