Qual o tipo de música ideal para desenhar?

Por Charles Laveso 13 de março de 2017

COMPARTILHE:
musica
Qual o tipo de música ideal para desenhar?
5 (100%) 1 vote

“E a arte,
A cédula que vale em qualquer parte
O sol que brilha muito além de marte
Semente que em mim diariamente se reparte”
(Saudade do Infinito – Música de Vander Lee)

E por falar em música e arte… Quero aqui associar a arte de desenhar com a sensibilidade aflorada por músicas que nos tocam e nos inspiram.

Me lembro que quando eu era criança, eu via diariamente meu pai trabalhando em sua sapataria, com sua roupa suja, ferramentas nas mãos e um ambiente invadido por música de muitos gêneros.
Recordo que ao chegar em sua sapataria, a primeira coisa que ele fazia era ligar seu rádio e sintonizar nas músicas que gostava. Eu não entendia muito bem o porque disso, mas respeitava…

Os tempos se passaram, meu querido pai se foi, mas a lembrança que tenho de sua arte em consertar sapatos acompanhada pelo prazer em desfrutar suas músicas… Ah, essas lembranças são vivas em mim.

Hoje, o mesmo acontece comigo, pois é praticamente impossível me assentar diante de um desenho sem ter como pano de fundo, uma música que me inspire como desenhar bem. E percebo que a cada tipo de trabalho ou estado emocional, o momento pede também um tipo de sentimento frente à obra de arte a ser executada.

Pessoas me perguntam que tipo de música ouvir no momento de desenhar…
Sinceramente, não sei responder à essa pergunta, mas prefiro formular outra questão;
Que tipo de sentimento essa arte que eu realizo desperta em mim?
Força, romantismo, melancolia, felicidade, nostalgia, tristeza, saudade, grandeza, poder, medo ou coragem?

Assim como a música desperta sentimentos diversos no momento em que a ouvimos, da mesma forma acontece quando estamos realizando um desenho ou diante de qualquer outra forma de expressão artística.
Vale lembrar que isso é muito relativo em cada pessoa, pois a melodia que em mim inspira poder, em você poderá despertar melancolia, visto que cada um de nós percebemos e sentimos de acordo com as nossas próprias experiências e percepções.

Assim sendo, não acredito que se deva ouvir esse ou aquele tipo de música, mas ouça o que te inspire, o que te motiva, desfrute dessa experiência de se colocar diante do desafio em dar vida à uma obra de arte e mergulhar na multiplicidade de mundos que a música te conduz.

Pois essa experiência também te trará o conforto de se sentir livre do tempo, dos modos, das regras… Permita que esses momentos sejam de fato vivenciados de forma natural durante o processo criativo, pois assim você será inserido em um mundo de descobertas que antes lhe eram desconhecido.

Portanto, sem dúvida alguma, a arte musical coopera para o aperfeiçoamento e a manifestação da “Arte” como um todo, em suas muitas manifestações, desde o saudoso pai sapateiro ao presente filho desenhista!

por Charles Laveso.

Quer saber mais sobre desenhos realistas? Confira em nosso guia atualizado!

COMPARTILHE:
Entre para a nossa lista VIP.