Meu lápis está acabando. E agora?

Por Maira Poli 26 de outubro de 2017

COMPARTILHE:
Meu lápis está acabando. E agora?
5 (100%) 1 vote

O comprimento padrão de um lápis novo chega a quase 18 cm e a sua vida útil é uma grande variável. Se utiliza-o em demasia, logo, será gasto com maior rapidez. Um ponto interessante que pode definir a vida útil de um lápis é a maciez da mina. Normalmente as minas mais macias, acima da graduação B, acabam por terminar precocemente.

Os lápis abaixo da graduação H, por sua vez, possuem minas mais duras, ou “hard”, fazendo com que o grafite se dissolva com maior dificuldade. Ou seja, os lápis com maior grau de dureza também apresentam maior resistência ao desgaste, tendo assim mais tempo de utilidade.

Todavia, independente do tempo e da forma de uso, em algum momento o desgaste irá ocorrer ocasionando o fim.

Quando chegar esse momento, o que fazer?

Ao se tratar de materiais artísticos, tudo é caro, inclusive os lápis, muitos são importados e caros, então queremos aproveitá-los ao máximo. Porém, chega um certo ponto que não conseguimos mais utilizar o lápis mais curto da forma correta, pois o manuseio é dificultoso, podendo proporcionar traços mais pesados e um certo desconforto nas mãos.

Para isso existem ferramentas auxiliares, como o Extensor de Lápis, ou prolongador de lápis. São ferramentas que possuem um corpo semelhante ao lápis, mas em uma (ou ambas) das extremidades possui um adaptador para encaixe.

Ele pode ser feito de diversos materiais e variados modelos, desde os feitos com madeira até os chamados “lápis perfeito”, por possuir ponteiras com borracha e  apontador. Os preços podem variar muito, pois existem extensores com matéria prima de grande valor.

Seu mecanismo é simples, o qual possui um aro que irá regular a pressão para segurar o lápis. Deixe-o para baixo para introduzir o lápis e, quando encaixado, suba-o para fixar no lugar.

Há também aqueles que preferem improvisar e utilizam tubos de canetas vazias, caneta borracha de 5,8mm ou qualquer outro material tubular que o lápis possa se manter encaixado.

É preciso aproveitar bem o que se tem e dar valor a isso. Esses lápis que estão chegando ao fim são provenientes de muita dedicação e estudos. É importante vê-los como parte de si mesmo, com cuidado e carinho, aproveitando o máximo que eles podem lhe oferecer.

COMPARTILHE:
Entre para a nossa lista VIP.